Mapeamento Objeto Relacional

Mapeamento objeto relacional (object-relational mapping, ORM, O/RM ou O/R mapping) é uma técnica de programação para conversão de dados entre banco de dados relacionais e linguagens de programação orientada a objetos.

Em banco de dados, entidades são representadas por tabelas, que possuem colunas que armazenam propriedades de diversos tipos. Uma tabela pode se associar com outras e criar relacionamentos diversos.

Em uma linguagem orientada a objetos, como Java, entidades são classes, e objetos dessas classes representam elementos que existem no mundo real. Por exemplo, um sistema de faturamento possui a classe NotaFiscal, que no mundo real existe e todo mundo já viu alguma pelo menos uma vez, além de possuir uma classe que pode se chamar Imposto.

Essas classes são chamadas de classes de domínio do sistema, pois fazem parte do negócio que está sendo desenvolvido.

Em banco de dados, podemos ter as tabelas nota_fiscal e também imposto, mas a estrutura de banco de dados relacional está longe de ser orientado a objetos, e por isso a ORM foi inventada para suprir a necessidade que os desenvolvedores têm de visualizar tudo como objetos para programarem com mais facilidade.

Os comandos SQL são automaticamente gerados a partir dos metadados que relacionam objetos a banco de dados.

Com a popularização do Java em ambientes corporativos, logo se percebeu que grande parte do tempo do desenvolvedor era gasto na codificação de queries SQL e no respectivo código JDBC responsável por trabalhar com elas.

Além de um problema de produtividade, algumas outras preocupações aparecem: SQL que, apesar de ter um padrão ANSI, apresenta diferenças significativas dependendo do fabricante. Não é simples trocar um banco de dados pelo outro.

Ferramentas para auxiliar nesta tarefa tornaram-se popular entre os desenvolvedores Java e são conhecidas como ferramentas de mapeamento objeto-relacional (ORM).

O Hibernate é uma ferramenta ORM open source e é a líder de mercado, sendo a inspiração para a especificação Java Persistence API (JPA). O Hibernate nasceu sem JPA mas hoje em dia é comum acessar o Hibernate pela especificação JPA. Como toda especificação, ela deve possuir implementações.

Implementações Mapeamento Objeto Relacional

Entre as implementações mais comuns, podemos citar: Hibernate da JBoss, EclipseLink da Eclipse Foundation e o OpenJPA da Apache. Apesar do Hibernate ter originado a JPA, o EclipseLink é a implementação referencial.

O Hibernate abstrai o seu código SQL, toda a camada JDBC e o SQL será gerado em tempo de execução. Mais que isso, ele vai gerar o SQL que serve para um determinado banco de dados, já que cada banco fala um “dialeto” diferente dessa linguagem.

Mapeamento Objeto Relacional na prática

Abaixo podemos ver um exemplo de uma classe mapeada da forma mais básica possível.
Anotações:

  • @Entity indica que objetos dessa classe se tornem “persistível” no banco de dados.
  • @Id indica que o atributo id é nossa chave primária (você precisa ter uma chave primária em toda entidade).
  • @GeneratedValue diz que queremos que esta chave seja populada pelo banco (isto é, que seja usado um auto increment ou sequence, dependendo do banco de dados).
  • @Temporal configuramos como mapear um Calendar para o banco, aqui usamos apenas a data (sem hora).
package br.com.entidades;

import java.io.Serializable;
import java.util.Date;

import javax.persistence.Entity;
import javax.persistence.GeneratedValue;
import javax.persistence.GenerationType;
import javax.persistence.Id;
import javax.persistence.Temporal;
import javax.persistence.TemporalType;

@Entity
public class Pessoa implements Serializable {

	private static final long serialVersionUID = 1L;

	@Id
	@GeneratedValue(strategy = GenerationType.AUTO)
	private Long id;

	private String nome;

	private String sobrenome;

	private Integer idade;

	@Temporal(TemporalType.DATE)
	private Date dataNascimento;

	public Pessoa() {

	}

	public Long getId() {
		return id;
	}

	public void setId(Long id) {
		this.id = id;
	}

	public String getNome() {
		return nome;
	}

	public void setNome(String nome) {
		this.nome = nome;
	}

	public String getSobrenome() {
		return sobrenome;
	}

	public void setSobrenome(String sobrenome) {
		this.sobrenome = sobrenome;
	}

	public Integer getIdade() {
		return idade;
	}

	public void setIdade(Integer idade) {
		this.idade = idade;
	}

	public Date getDataNascimento() {
		return dataNascimento;
	}

	public void setDataNascimento(Date dataNascimento) {
		this.dataNascimento = dataNascimento;
	}

	@Override
	public int hashCode() {
		final int prime = 31;
		int result = 1;
		result = prime * result + ((id == null) ? 0 : id.hashCode());
		return result;
	}

	@Override
	public boolean equals(Object obj) {
		if (this == obj)
			return true;
		if (obj == null)
			return false;
		if (getClass() != obj.getClass())
			return false;
		Pessoa other = (Pessoa) obj;
		if (id == null) {
			if (other.id != null)
				return false;
		} else if (!id.equals(other.id))
			return false;
		return true;
	}

}

Curso que recomendo para você

Selecionamos uma série de cursos on-line para você se preparar e abrir as portas para as vagas de programação.
Conheça cada um dos cursos nos links oficiais abaixo. 🙂

Aprenda RESTful com Angular e Spring Frameworks
Angular 1.6 e Spring
Abra as portas para sua carreira de desenvolvedor web em Java com RESTful em Spring e AngularJS.
648 alunosHoras do curso 40h Horas do curso certificado
Promoção R$ 100
1x de R$ 10,50
Arquitetura RESTful Spring Frameworks, BootStrap e Angular estão em alta no mercado nas empresas de desenvolvimento de software.
Mais de 200 aulas curso completo em JSF 2.2
JSF 2.2 e PrimeFaces
Curso completo em JSF 2.2 com PrimeFaces, Spring, Hibernate, JPA, Ireport e CDI. Iremos do básico ao avançado em JSF.
2.985 alunosHoras do curso 100h Horas do curso certificado
Promoção R$ 189
12x de R$ 18,41
A melhor forma de aprender a desenvolver sistemas em Java é tendo como exemplo um projeto e curso completo onde possa observar o código para melhor entendimento do funcionamento das rotinas a acompanhar as vídeos aulas de desenvolvimento. Esse curso contém tudo que um desenvolvedor precisa saber para entrar no mercado de trabalho.


Acesse
Cursos e Projetos
Java
Acesse
Outros Cursos
PHP MySQL Android
Acesse
Encomende um Projeto
Feito pra Você
Acesse
Tire as Dúvidas On-line
Consultor
Acesse
Aulas de Java só suas
Encomende Agora
Acesse
Dividindo Conhecimento
Posts e Tutoriais
Acesse
Sites e Parceiros
Associados
Acesse
Conheça os curso gratuitos
Grátis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instrutor Java Quer se tornar aluno VIP? CLIQUE AQUI!
Instrutor Java

Alex Fernando Egidio
Autor, criador e fundador do Java Avançado Cursos TI. Atua no mercado como desenvolvedor e engenheiro de sistemas em Java é apaixonado por desenvolvimento web em Java e pela “mágica” que seus frameworks trazem para o dia a dia de nós desenvolvedores.
Com mais de 10 anos de experiência ajuda programadores do Brasil todo a se tornarem profissionais.